CONDUTIVIDADE HIDRÁULICA INSATURADA DE SOLO SOB MANEJO NA CAFEICULTURA COM DIFERENTES COBERTURAS

Autores

  • Érika Andressa Silva Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Pedro Antônio Namorato Benevenute Universidade Federal de Lavras
  • Mariany Isabela Soares Domingues Universidade Federal de Lavras

Resumo

O manejo do solo pode causar modificações em sua estrutura e consequentemente alterar parâmetros relacionados á propriedades físicas como condutividade hidráulica não saturada (k). O objetivo desse trabalho foi estudar o efeito de diferentes coberturas sob o solo na K. Os testes de infiltração foram realizados com mini infiltrômetro de disco numa área experimental sob Latossolo Vermelho argiloso. Os tratamentos consistiram: cobertura do solo na linha com mulching de plástico branco (Pb), cobertura do solo na linha com restos de braquiária proveniente de cortes periódicos na entrelinha (Bq) e cobertura do solo na linha com restos de plantas que crescem nas entrelinhas de plantio e são roçadas periodicamente - convencional (Cv). Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados com 3 repetições e 3 tratamentos. Os dados de infiltração foram implementados em planilha fornecida pelo fabricante e calculada a K. Os dados de K foram submetidos à análise de variância e teste de médias tukey (P < 0,05).  Maiores valores de K foram observados no manejo Bq. Cobertura plástica afetou negativamente a K do solo.

Biografia do Autor

Pedro Antônio Namorato Benevenute, Universidade Federal de Lavras

Bacharelado em Agronomia. Mestre em Ciência do Solo. Doutorando em Ciência do Solo.

Mariany Isabela Soares Domingues, Universidade Federal de Lavras

Graduanda em Agronomia.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Edição

Seção

Agronomia: Ciência do Solo e Agrometeorologia JORNADA